Polícia prende 300 manifestantes tibetanos no Nepal

Pelo menos 300 manifestantes tibetanos foram detidos neste domingo diante da embaixada da China em Katmandu, anunciou a polícia nepalesa.

AFP |

Eles foram colocados rapidamente dentro de veículos quando se dirigiam para a porta principal da embaixada gritando "China mentirosa, liberte o Tibete", segundo um jornalista da AFP no local.

"Prendemos mais de 300 tibetanos", declarou o chefe da polícia Ramesh Thapa, afirmando que os manifestantes serão libertados ainda hoje.

AFP
Manifesto em frente a embaixada chinesa no Nepal
Um cordão formado por cerca de 150 policiais, auxiliados por vários veículos, tinha sido instalado em torno da embaixada antes da chegada dos manifestantes.

Katmandu tem sido palco de protestos quase diários contra o poder chinês desde os tumultos de março passado na capital tibetana, Llassa, reprimidos com violência pelas autoridades chinesas.

Os dirigentes do Nepal, que querem manter boas relações com seu poderoso vizinho, sempre afirmaram que não tolerariam nenhuma manifestação anti-chinesa em seu território.

No mês passado, a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch acusou o Nepal - um país onde cerca de 20.000 tibetanos vivem em exílio - de ceder à pressão chinesa ao fazer um uso excessivo da força e prender de forma arbitrária centenas de manifestantes tibetanos.

Leia mais sobre: Tibete

    Leia tudo sobre: tibete

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG