Polícia portuguesa quer que pais de Madeleine participem de reconstituição

Londres, 8 abr (EFE).- A Polícia portuguesa pediu a Gerry e Kate McCann, pais da menina britânica Madeleine, que participem de uma reconstituição dos fatos que aconteceram na noite em que a criança desapareceu, informou hoje a rede pública britânica BBC.

EFE |

Os advogados de Gerry e Kate McCann estão considerando o pedido, segundo a fonte.

A notícia coincide com o início do interrogatório pela Polícia britânica, a pedido de agentes portugueses, dos amigos do casal, em relação com o desaparecimento de Madeleine em 3 de maio do ano passado.

O porta-voz da família, Clarence Mitchell, disse hoje que Gerry e Kate aceitariam participar de uma reconstituição televisionada dos fatos, que "poderia gerar novas linhas" de investigação e mais informações.

No entanto, disse que "é falso" dizer que os McCann, considerados pela Polícia portuguesa suspeitos do desaparecimento da menor, "foram chamados outra vez ou convocados outra vez".

"Seus advogados continuam as conversas com a Polícia portuguesa e, se for tomada uma decisão nesse sentido, será feito um anúncio ao devido tempo", disse o porta-voz à agência britânica de notícias "PA".

Segundo o porta-voz da família, o casal não voltará a Portugal em 3 de maio, quando será lembrado o primeiro aniversário do desaparecimento da menina, se continuarem sendo considerados suspeitos pela Polícia portuguesa.

Madeleine desapareceu do quarto onde dormia com os irmãos gêmeos de dois anos em um centro turístico do Algarve, no sul de Portugal, enquanto os pais jantavam a poucos metros com amigos.

Os McCann, que começaram uma intensa campanha por vários países europeus para pedir ajuda à população, com o objetivo de encontrar a menina, foram declarados em setembro passado suspeitos do desaparecimento da menor pela Polícia portuguesa, mas Gerry e Kate negam qualquer envolvimento no caso.

O interrogatório aos amigos do casal, iniciado hoje pela Polícia de Leicestershire (centro da Inglaterra) e no qual estarão presentes agentes portugueses, tem como objetivo esclarecer contradições sobre alguns dados relativos ao caso, segundo o porta-voz da família.

Os sete amigos, que estavam no Algarve na noite em que Madeleine desapareceu, serão interrogados como testemunhas, segundo a imprensa britânica. EFE ep/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG