Polícia portuguesa procura dirigente do PCC, diz jornal

A Interpol e a Europol informaram as autoridades portuguesas que um dirigente do Primeiro Comando da Capital (PCC), Moisés Teixeira da Silva, pode ter entrado no país para organizar o Primeiro Comando de Portugal (PCP), segundo o jornal Diário de Notícias .

BBC Brasil |

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) do governo de Portugal fez buscas na madrugada de sábado no Parque das Nações, em Lisboa, e deteve cinco brasileiros, imigrantes ilegais, conforme o jornal.

De acordo com o diário, eles foram interrogados a respeito da formação do PCP e também teriam visto fotografias de suspeitos de serem integrantes do PCC, entre eles, Teixeira da Silva, que está foragido desde 2001. As autoridades brasileiras emitiram um mandado de prisão internacional para ele.

Conhecido como "O Cabelo", Teixeira da Silva é suspeito de ter liderado o plano para dois grandes assaltos a bancos em 2005, já como foragido. Um destes assaltos ocorreu no Banco Central em Fortaleza, no qual o grupo de Teixeira da Silva cavou um túnel com 78 metros até a sala do cofre do banco.

O Diário de Notícias afirma que fontes da polícia confirmaram que as buscas na noite de sábado ocorreram em uma festa brasileira em um bar, no Parque das Nações.

Entre os 36 detidos, 12 receberam avisos para deixarem o país e outros cinco foram interrogados sobre a presença de pessoas que possam ter ligações com a implantação do PCP no país.

O jornal afirma que as autoridades portuguesas negam a existência da organização, mas admitem que o PCP já pode estar sendo organizado dentro do país.

O site do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) informou apenas a ocorrência de uma operação no dia 7 de fevereiro, "a detenção de cinco cidadãos estrangeiros em situação ilegal no país e a notificação para o abandono voluntário de outros 12" em uma operação em Lisboa, na região do Parque das Nações.

O site ainda afirma que a operação faz parte de um "esforço realizado pelo SEF tendo vista o combate à imigração ilegal".

Segundo o Diário de Notícias a Polícia Federal brasileira se reuniu em Lisboa com autoridades portuguesas no final de 2008 para alertar sobre a possibilidade da presença de integrantes do PCC em Portugal.

Nesta reunião, a Polícia Federal teria afirmado que interceptou ligações telefônicas de Moisés Teixeira da Silva para França e Portugal.

Leia mais sobre PCC

    Leia tudo sobre: pcc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG