Óbidos (Portugal), 5 fev (EFE).- A Polícia portuguesa encontrou meia tonelada de explosivos e várias bombas prontas para explodir na casa alugada por supostos membros do grupo basco ETA, na cidade de Óbidos, na região litorânea de Portugal, anunciaram hoje as autoridades do país.

O comandante da Guarda Nacional Republicana de Portugal, Hélder Barros, afirmou à imprensa em Óbidos que quase todo o explosivo achado era nitrato de amônia.

O responsável policial, do Centro de Desativação de Explosivos da Guarda, disse que os explosivos encontrados têm um alto grau de sofisticação e poderiam causar graves danos "em uma área extremamente grande".

Os 500 quilos de explosivos, junto a materiais e ingredientes para sua fabricação, estavam na garagem anexo à casa alugada há dois meses por dois homens. Eles foram identificados na Espanha como os supostos membros da ETA Andoni Zengotitabengoa Fernández e Oier Gómez Mielgo.

A Polícia portuguesa isolou uma área de 100 metros ao redor da casa, situada nas proximidades de Óbidos, a 125 quilômetros ao norte de Lisboa, e evacuou as casas mais próximas.

Os moradores das redondezas se mostraram surpresos com o perigoso arsenal perto do qual viviam. Vários deles, como José Fernandes, disseram à Agência Efe que parece incrível que isso tenha acontecido em um bairro tão tranquilo, onde reside mais de um oficial de Polícia.

As investigações reveladas hoje pela Polícia portuguesa apontam que a organização terrorista ETA abandonou precipitadamente nesta semana a casa de Óbidos, a primeira base de operações a ela atribuída em Portugal, onde sua presença era suspeita mas nunca tinha sido confirmada. EFE prl/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.