Varsóvia, 14 mai (EFE).- Agentes da Polícia polonesa detiveram hoje um homem suspeito de pertencer a uma rede de tráfico de obras de arte e antigüidades roubadas, que guardava em sua casa pinturas, relíquias, jóias e um desenho que, segundo investigações preliminares, seria de autoria do pintor espanhol Pablo Picasso.

A Polícia deteve o homem, de 57 anos, em sua casa, um chalé situado na localidade de Piaseczno, nos arredores de Varsóvia, e que servia de centro de operações para o comércio ilegal dos bens que foram expropriados na operação policial.

Ao revistarem o chalé, os agentes encontraram um grande número de objetos artísticos e antigüidades de toda a Europa, incluindo um penico do século XVIII, um quadro do pintor polonês Nikifor e o desenho de autoria atribuída a Picasso, embora os analistas ainda tenham que verificar se a assinatura do autor é autêntica.

Segundo a Polícia da Polônia, o suposto traficante de obras de arte tinha ampliado suas operações nos últimos dias, o que fez com que os agentes acelerassem sua detenção. EFE nt/ev

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.