Polícia nega vazamento de depoimento de mãe de Madeleine McCann

LISBOA (Reuters) - A polícia portuguesa negou o suposto vazamento de um depoimento de Kate McCann no qual ela dizia que sua filha Madeleine chorava em seu quarto na noite anterior ao seu desaparecimento, há um ano. O depoimento foi feito por Kate McCann à polícia portuguesa investigando o desaparecimento, de acordo com o canal de televisão espanhol Telecinco, que o publicou na semana passada.

Reuters |

O Telecinco informou que Madeleine havia perguntado para sua mãe no dia 3 de maio, na manhã do dia em que desapareceu, por que ela não havia ido ao quarto quando ela e seus irmãos choraram na noite anterior.

A publicação levou o porta-voz dos McCann, Clarence Mitchell, a pedir uma investigação às autoridades portuguesas sobre como o depoimento foi divulgado, já que ele estava protegido por leis de sigilo.

Em uma rara declaração no caso, a polícia portuguesa disse na segunda-feira que 'é falsa a afirmação de que o conteúdo publicado em notícias reproduzia o material da investigação, que está protegido pelo sigilo legal'.

'Por outro lado, a polícia lamenta a declaração infundada do porta-voz, acima de tudo em um momento quando passos significativos estão acontecendo na investigação.'

A declaração disse que Mitchell acusou publicamente a polícia de ser responsável pelo vazamento.

A polícia portuguesa considerou Kate e Gerry McCann como suspeitos oficiais no caso. Madeleine desapareceu de seu quarto em um hotel em Algarve poucos dias antes de seu quarto aniversário.

A polícia não fez prisões no caso e não sinalizou estar mais perto de achar Madeleine.

(Reportagem de Axel Bugge)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG