Polícia não descarta homicídio como causa da morte de Michael

Los Angeles, 9 jul (EFE).- A Polícia de Los Angeles informou hoje que não descarta o homicídio como causa da morte de Michael Jackson, embora espere os resultados toxicológicos da autópsia do cantor para tirar as dúvidas.

EFE |

Após 15 dias de investigação, se trabalha principalmente com duas hipóteses para explicar a morte de Michael em 25 de junho: assassinato ou overdose, como assegurou o chefe de Polícia William Bratton ao canal "CNN". EFE fmx/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG