Policía mexicana encontra 9 corpos em valas clandestinas

Vítimas foram supostamente assassinadas a mando do narcotraficante Edgar Valdez, apelidado "La Barbie"

AFP |

Policiais mexicanos encontraram duas valas clandestinas no estado de Morelos (centro) que continham nove cadáveres, supostamente assassinados por sicários do chefe do narcotraficante Edgar Valdez, apelidado "La Barbie", informou neste sábado a Secretaria de Segurança Pública.

"Como resultado das investigações realizadas pela polícia federal em valas clandestinas, foram localizados nove cadáveres", sete deles enterrados em Puente de Itxla e dois em Tlaltizapán, detalhou o órgão em comunicado.

As descobertas são fruto das investigações iniciadas após a captura de Valdez, de nacionalidade americana, em 30 de agosto, o que nesta semana permitiu localizar outros quatro corpos enterrados em Puente Itxla.

A secretaria acredita que "La Barbie" e o também suposto traficante Mauro González "El Coyote", detido no início de setembro, "ordenaram enterrar os corpos das (nove) pessoas" nessas duas valas.

De acordo com as autoridades, "La Barbie" é responsável por dezenas de homicídios na briga pelo controle do cartel dos irmãos Beltrán Leyva, desatada depois da morte do líder Arturo Beltrán Leyva, em uma operação militar em dezembro de 2009.

O governo mexicano acusa as organizações narcotraficantes de mais de 28.000 assassinatos nos últimos três anos e meio.

    Leia tudo sobre: méxicotráficoassassinatos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG