Polícia mata dois camponeses e fere outros 13 durante protestos na China

Pequim, 20 jul (EFE).- A Polícia chinesa matou dois camponeses e feriu outros 13 durante protestos no sul da China, em uma nova revolta social ocorrida às vésperas da abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim.

EFE |

Segundo informa hoje a agência de notícias "Xinhua", as autoridades da província chinesa de Yunnan (sudoeste) abriram uma investigação depois que, ontem à noite, mil cultivadores de borracha entraram em confronto com a Polícia no distrito de Menglian, pedindo um preço de venda justo para seu produto.

A ONG Centro para os Direitos Humanos e a Democracia indicou que um terceiro camponês ficou gravemente ferido e, após os enfrentamentos, a Polícia deteve pelo menos 20 manifestantes.

Os falecidos morreram ao serem atingidos pelas forças de segurança, segundo esta fonte, que explica que os camponeses estavam furiosos depois que o Governo local lhes obrigou a vender sua borracha a um preço 40% menor do que o de mercado.

A agência estatal assinala, por sua parte, que "a Polícia se viu obrigada a usar bastões quando foi atacada por mais de 400 pessoas", citando autoridades locais que garantem que 41 soldados ficaram feridos.

O secretário do Partido Comunista da China (PCCh) em Yunnan, Bai Enpei, ordenou uma investigação sobre o caso. EFE mz/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG