Um dos chefes do clã Amato-Pagano da máfia Camorra, ele estava na lista dos 100 foragidos mais procurados da Itália

A Polícia italiana deteve hoje Elio Amato, um dos chefes do clã Amato-Pagano da máfia Camorra e que estava na lista dos 100 foragidos mais procurados da Itália. Segundo os investigadores, Amato iria se tornar o líder máximo do clã após as detenções de seu cunhado Cesare Pagano, na quinta-feira passada, e de seu irmão Raffaele Amato, em maio de 2009 na Espanha.

O clã Amato-Pagano foi um dos protagonistas de uma sanguinária guerra da Camorra no bairro de Scampia, em Nápoles, entre 2004 e 2005, quando um grupo quis deixar o clã Di Lauro por causa de tensões internas e com o objetivo de controlar parte do tráfico de drogas.

Elio Amato, de 38 anos, tinha contra si uma ordem de detenção por associação mafiosa e tráfico de drogas. Ele foi localizado pela polícia em um apartamento no município de Villaricca, ao norte de Nápoles, que estava protegido por um sofisticado sistema de vigilância com câmeras de vídeo.

Junto com Amato foi detido seu sobrinho Marco Liguori, também foragido da Justiça e considerado pelos investigadores como um dos assassinos mais perigosos do grupo. Pelo menos 30 policiais participaram da operação e cercaram o edifício no qual se encontrava Amato, que não resistiu à prisão. O clã Amato-Pagano controla o bairro napolitano de Scampia e os municípios de Arzano, Casavatore, Mugnano e Melito, próximos a Nápoles.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.