Polícia italiana invade reunião de mafiosos e detêm um dos chefes da Camorra

Roma, 12 ago (EFE).- A Polícia italiana invadiu hoje uma reunião de supostos mafiosos da Camorra napolitana em localidade próxima a Nápoles e prendeu o foragido Raffaele Maccariello, considerado um dos chefes do sanguinário clã dos Casalesi, confirmaram a Efe fontes policiais.

EFE |

A operação, que contou com a colaboração do exército italiano usando, inclusive, um helicóptero, aconteceu na localidade de Casal di Principe (sul da Itália) e levou a detenção de cinco pessoas, entre elas o próprio Maccariello.

A reunião se realizava na casa de Gaetano Cerci, marido de uma sobrinha do mafioso Francesco Bidognetti, chefe do homônimo clã da Camorra.

No encontro estavam três supostos membros do clã Bidognetti.

Segundo explicaram as fontes policiais a Efe, Maccariello é considerado um dos cem foragidos mais perigosos da Itália e um dos mais importantes expoentes do clã dos Casalesi, cujas atividades são descritas no livro "Gomorra", do escritor napolitano Roberto Saviano, ameaçado de morte pela máfia.

Maccariello, de 37 anos e que levava mais de dois anos foragido da justiça italiana, é acusado de associação criminosa com a Camorra e de extorsão, tendo também antecedentes penais por homicídio.

A operação de Casal di Principe aconteceu horas depois da polícia italiana conseguir, em Nápoles, a prisão do também mafioso foragido Vincenzo Acanfora, considerado chefe de outro clã da Camorra, os Aprea.

Acanfora, de 46 anos e que foi detido quando visitava a casa do pai no bairro de Don Guanella, tem uma condenação de 9 anos de prisão por crimes de posse ilegal de armas e extorsão agravada com método mafioso. EFE mcs/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG