Polícia italiana detém um dos mafiosos mais procurados do país

Roma, 28 dez (EFE).- A Polícia deteve hoje o mafioso Pietro Criaco, de 36 anos, membro de um poderoso clã da Ndrangheta, a máfia local, e um dos 30 foragidos mais perigosos da Itália, informaram fontes policiais.

EFE |

A detenção foi na localidade de Africo, na província italiana de Reggio Calabria (sul do país), na casa de parentes de Criaco - que era procurado pela Polícia há 11 anos por supostos crimes de homicídio, associação mafiosa e violação da lei de armas.

O mafioso, detido junto a outras três pessoas acusadas de favorecer sua fuga, está na lista do Ministério do Interior da Itália com o nome dos 30 fugitivos da Justiça mais perigosos.

Em março de 2007, foi emitida uma ordem internacional de detenção para que este mafioso pudesse ser preso fora dos limites da nação.

"É um sicário de quem os mafiosos arrependidos diziam que lavava as mãos com o sangue de suas próprias vítimas", afirmou o procurador-geral antimáfia da Itália, Pietro Grasso, em declarações dadas hoje à imprensa local.

Grasso enalteceu o papel da Polícia italiana na detenção de Criaco, já que os agentes, segundo ele, tiveram de deixar de lado suas famílias durante o Natal para prender o mafioso. EFE mcs/ab/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG