Tamanho do texto

Roma, 2 ago (EFE).- Um dos supostos correios de Bernardo Provenzano, ex-chefe máximo da máfia siciliana Cosa Nostra, foi detido hoje por carabineiros (Polícia militarizada) de Palermo, na ilha italiana da Sicília.

Trata-se de Antonio Fortunato Morreale, de 40 anos, considerado um dos elementos importantes da família mafiosa de Baucina e que já tinha sido condenado a nove anos e seis meses de prisão por associação para a máfia.

Morreale, segundo os investigadores, foi uma das pessoas encarregadas de tramitar os "pizzini" - pequenos pedaços de papel escrito - com os quais Provenzano se comunicava com a organização na Sicília durante os últimos anos de sua longa fuga da Justiça.

Provenzano foi capturado em abril de 1996 em um casarão de campo em sua localidade natal, Corleone, depois de mais de 40 anos em paradeiro desconhecido. EFE cr/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.