Polícia italiana detém 32 supostos membros de clã da Camorra

Roma, 15 jul (EFE).- A Polícia italiana deteve hoje 32 supostos membros do clã mafioso dos Casalesi, da Camorra, máfia que já tinha recebido um duro golpe nesta terça-feira depois do confisco de 50 milhões de euros em bens, informaram à Agência Efe fontes policiais.

EFE |

As detenções ocorreram nas províncias de Caserta (sul) e Modena (norte) para atender 42 ordens de prisão preventiva emitidas pela Justiça italiana, das quais dez correspondiam a membros do clã que já estavam presos por outros delitos.

Os detidos são acusados de crimes como extorsão e posse ilegal de armas. Além disso, a Polícia italiana crê que alguns eles contribuíram para a fuga do chefão Raffaele Diana, mais conhecido como "Rafilotto", detido em maio passado e foragido desde 2007 por ter supostamente ordenado um atentado contra o empresário Giuseppe Pagano. EFE mcs/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG