Polícia italiana detém 14 supostos mafiosos ligados ao clã Annacondia

Roma, 24 dez (EFE) - A Polícia italiana deteve hoje 14 supostos mafiosos vinculados ao clã Annacondia, da província de Bari, sudeste do país, implicados, na década de 1990, na operação Dolmen, que levou à desarticulação da organização criminosa.

EFE |

Após a ação policial, que ocorreu no início da manhã em várias províncias do país, os agentes ainda buscam outros quatro supostos mafiosos até completar as 18 ordens de detenção emitidas pela Promotoria de Bari.

Os detidos são acusados de associação de tipo mafioso destinada a extorsões, tráfico internacional de entorpecentes e homicídio.

Eles são ligados ao clã que era dirigido por Salvatore Annacondia, chefe mafioso e atualmente colaborador da Justiça italiana.

A operação "Dolmen" derivou em processo judicial com 72 acusados, que terminou em 24 de janeiro com 12 condenações de prisão perpétua e várias penas de segundo grau penitenciário contra membros do grupo mafioso, muito ativo durante as décadas de 1980 e 1990.

Mais de 200 policiais, uma unidade de cães farejadores e um helicóptero participaram da ação. EFE mcs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG