Polícia italiana descobre colaboração entre a Camorra e a máfia chinesa

Roma, 15 jul (EFE).- A Polícia italiana deteve hoje seis pessoas acusadas de pertencer a um clã da Camorra, a máfia napolitana, que, junto com uma organização criminosa chinesa, controlava o negócio urbanístico e a comercialização de produtos falsos em um bairro de Roma, informaram fontes judiciais.

EFE |

Os dois grupos teriam chegado a um acordo para impor aos comerciantes de diferentes cidades italianas que comprassem os produtos falsos provenientes da China.

A investigação, a cargo da Direção Antimáfia de Roma, levou à detenção de um histórico chefe da Camorra, Salvatore Giuliano, que teria estabelecido contato com o crime organizado da capital italiana para investir o dinheiro obtido a partir de suas atividades ilícitas.

As detenções de hoje foram realizadas nas cidades de Nápoles e Cassino, assim como em Roma. EFE ebp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG