Polícia italiana desarticula rede de prostituição de transexuais brasileiros

Roma - A Polícia italiana desarticulou uma rede de prostituição de transexuais brasileiros que operava em Milão e que, segundo as autoridades, recrutava jovens no Brasil com a promessa de introduzi-los no mundo do espetáculo na Itália, informaram hoje fontes policiais.

EFE |

O principal suspeito de chefiar a quadrilha, um transexual brasileiro que se apresentava como "Mamma Luana", foi detido em Roma, enquanto outros quatro foram detidos em Milão e um sexto continua foragido.

Os seis, todos brasileiros, são acusados de formação de quadrilha para prostituição e extorsão.

Após prometer de um futuro nos palcos italianos, de acordo com as investigações, eles obrigavam os jovens a se prostituir em Milão, assim como a pagar uma cota de entre 5 mil euros e 10 mil euros (entre US$ 6.250 e se algum se rebelava, os responsáveis da rede os espancavam, segundo o testemunho dos jovens que denunciaram sua situação à polícia, dando respaldo à operação.

Leia mais sobre: prostituição

    Leia tudo sobre: prostituição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG