Polícia italiana desarticula clã feminino da Camorra

Roma, 4 nov (EFE).- A Polícia da Itália desarticulou hoje na cidade de Torre Annunziata, na província de Nápoles, o clã mafioso dos Gionta, pertencente à Camorra napolitana, grupo que era administrado por mais de dez mulheres após a prisão do chefe máximo, Valentino Gionta.

EFE |

A operação policial aconteceu graças às 88 ordens de detenção e prisão cautelar emitidas por um tribunal de Nápoles.

Entre as acusações, figuram formação de quadrilha de tipo mafioso, homicídio, extorsão e tráfico de entorpecentes.

Além das detenções, que também incluem a da mulher de Valentino Gionta junto a mais de dez mulheres, a Polícia apreendeu bens móveis e imóveis avaliados em 80 mil euros.

"Estou muito satisfeito com o ótimo nível de colaboração assumido entre as forças da Polícia, a magistratura e os investigadores, que permitiu nos últimos meses atingir duramente o crime organizado", disse hoje o ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, em declarações divulgadas hoje pela agência de notícias local "Ansa".

EFE mcs/wr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG