Polícia italiana apreende sapatos com couro tóxico fabricados na China

Aproximadamente 1,7 milhão de sapatos fabricados, em sua grande maioria, na China, com couro tóxico para a pele, foram apreendidos em Toscana, centro da Itália, anunciou a polícia, nesta sexta-feira, ao final de uma investigação de vários meses.

AFP |

Iniciada em maio passado, a operação "Toxic Shoes" revelou um tráfico de sapatos falsificados fabricados com "cromo hexavalente", substância proibida na Itália para o tratamento de couro porque é altamente tóxica e tem alto potencial cancerígeno, disse um porta-voz à AFP.

Quase todos os artigos apreendidos foram fabricados na China e importados pela Itália, com etiquetas falsas indicando "couro verdadeiro" e "made in Italy", segundo a polícia.

Essa operação, que teve uma das mais importantes apreensões já realizadas nos últimos anos em Toscana, conduziu a 45 batidas policiais em quatro regiões italianas - a própria Toscana, Lacio (centro), Lombardia (norte) e Púglia (sul). Mais de 20 milhões de euros de mercadorias foram confiscados.

Pelo menos 28 empresários, sendo 21 chineses e sete italianos, estão sob investigação pela Justiça italiana por contrabando, venda de produtos falsificados e atentado à saúde pública.

Essa apreensão coincide com um novo escândalo envolvendo indústrias da China, desta vez, o leite adulterado com melamina, que já matou quatro bebês e afetou a saúde de milhares de crianças no país asiático.

Leia mais sobre: China

    Leia tudo sobre: china

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG