Polícia italiana apreende bens da máfia napolitana no valor de 600 milhões de euros

Operação batizada de Café com Leite deteve também criminoso acusado de rede de produção e distribuição ilegal de café

iG São Paulo |

A polícia italiana apreendeu bens no valor de 600 milhões de euros da máfia napolitana, a Camorra, e deteve sete pessoas em uma vasta operação contra o crime organizado de Nápoles e Roma.

De acordo com uma nota da polícia, entre os bens sequestrados figuram 900 propriedades, 23 sociedades e 200 contas bancárias, além de veículos e motocicletas de luxo, todos pertencentes ao clã Mallardo.

Durante a operação, batizada de Café com Leite, foi detido Feliciano Mallardo, chefe do cartel acusado de organizar uma rede de comércio ilegal de café de uma agência de seguros. Com a ajuda de microfones ocultos, os investigadores conseguiram descobrir as extorsões do clã napolitano para obrigar bares e cafeterias a adquirir o café que a família Mallardo distribuía.

"Eles controlavam a rede de produção e distribuição de café, assim como várias salas de jogos e apostas, comércio de bebidas e de produtos farmacêuticos", precisou a polícia.

De acordo com a polícia ainda, a organização contava com várias empresas fantasma e agências imobiliárias. Além disso, 230 propriedades, entre terrenos e imóveis em construção, foram sequestradas na região de Nápoles.

O ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, elogiou a operação que "atingiu o coração" da organização criminosa.

Na semana passada, a polícia prendeu 80 pessoas em duas operações contra a máfia, incluindo o prefeito de uma cidade no sul da Itália. As operações se concentram na apreensão de bens da máfia. Em uma realizada em abril, investigadores apreenderam cerca de US$ 300 milhões em propriedades, carros e terrenos da máfia também na região da Calábria.

*Com AFP

    Leia tudo sobre: itáliamáfiacamorranápoles

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG