dia de cólera declarado pelo Hamas - Mundo - iG" /

Polícia israelense se mobiliza contra o dia de cólera declarado pelo Hamas

GAZA - A polícia israelense estará nas ruas de Jerusalém com toda a força nesta sexta-feira para tentar manter a calma durante o que foi declarado dia de cólera pelo movimento islamita Hamas, informou o porta-voz da polícia.

Redação com AFP |

"Mobilizamos milhares de homens para vigiar Jerusalém Oriental (anexado) e cidades vizinhas a fim de manter a calma", afirmou à AFP Micky Rosenfeld.

Em comunicado publicado em seu site, o Hamas apela os palestinos a irem para as ruas "em massa" após as preces de sexta-feira, partindo da esplanada das Mesquitas em Jerusalém e de "todas as mesquitas na Cisjordânia" - em protesto contra a ofensiva de Israel na Faixa de Gaza.

Micky Rosenfeld precisou que "apenas os palestinos que possuam carteira de identidade israelense e com mais de 50 anos poderão participar das preces de sexta-feira na esplanada das Mesquitas, o terceiro lugar santo do Islã.

Líder assassinado

Nizar Rayan, um dos principais líderes do grupo radical islâmico Hamas, foi morto nesta quinta-feira após um ataque aéreo de Israel contra a Faixa de Gaza. Nizar morreu junto com suas quatro mulheres e nove de seus 12 filhos, além de dois vizinhos.

Nizar foi o dirigente mais importante do Hamas morto desde o início dos bombardeios. Antes da ação desta quinta-feira, que destruiu sua casa no campo de refugiados de Jabaliya, no norte da Faixa de Gaza, Rayan afirmava que o grupo palestino venceria os combates contra Israel.

O ataque ocorreu durante o sexto dia da ofensiva das forças israelenses contra a organização terrorista. Até o momento, segundo fontes médicas palestinas, já são 420 mortos desde o início das operações de Israel.

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG