Polícia israelense recomenda indiciamento de Olmert

Jerusalém, 7 set (EFE).- A Polícia israelense recomendou hoje à Procuradoria Geral do Estado que indicie o primeiro-ministro Ehud Olmert por suborno e corrupção, informou a imprensa local.

EFE |

Um comunicado da Polícia, sobre o qual a imprensa local informou, menciona que recomendou o indiciamento do primeiro-ministro em dois casos relacionados com fraudes envolvendo notas fiscais de gastos pessoais e por supostamente ter aceitado subornos do empresário americano Morris Talansky.

Se a Procuradoria aceitar a recomendação, Olmert pode ser acusado de suborno, assim como de fraude e outros delitos menores.

Segundo a Polícia, que investiga o chefe de Governo há um ano e meio, foram encontraram provas consistentes contra o primeiro-ministro.

O caso mais grave, popularmente conhecido como "Talansky", recai sobre os supostos empréstimos que o empresário americano fez a Olmert durante 15 anos.

A Polícia analisou se essas doações ou empréstimos, como sustenta o primeiro-ministro, geraram algum tipo de tráfico de influência por parte de Olmert a favor do empresário, e assegura que há evidências nesse sentido.

O primeiro-ministro não se pronunciou sobre a recomendação policial, embora seus advogados tenham qualificado em comunicado a medida de "disparatada", e lembram que a decisão de processá-lo corresponde "unicamente ao promotor do Estado". EFE db/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG