Polícia israelense detém ex-ministro palestino para Jerusalém

Jerusalém, 26 jul (EFE).- O líder do Fatah e ex-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP) para Jerusalém, Hatem Abdel Qadeer, foi detido hoje pela Polícia israelense, disseram testemunhas e fontes oficiais palestinas.

EFE |

A detenção aconteceu quando o dirigente participava de um protesto junto com palestinos e ativistas da esquerda israelense. A manifestação tinha como objetivo impedir que colonos judeus e policiais se aproximassem de um imóvel disputado em Jerusalém Oriental (lado árabe) para iniciar uma reforma.

Ao todo, sete pessoas foram detidas, entre elas vários estrangeiros que participavam do protesto.

Testemunhas ouvidas pela agência de notícias palestina independente "Ma'an" disseram que vários moradores da região se sentaram na rua que leva à casa para impedir que escavadeiras israelenses se aproximassem dela. Muitas pessoas acabaram agredidas.

Miki Rosenfeld, porta-voz da Polícia israelense, disse à Agência Efe que, após uma sentença judicial, a casa foi declarada propriedade dos litigantes judeus, que hoje foram ao imóvel para iniciar uma reforma.

"Vários ativistas israelenses e árabes do bairro tentaram impedir o caminho deles. A Polícia teve que intervir e deteve sete pessoas, inclusive Abdel Qadeer", acrescentou o porta-voz.

Na tarde de hoje, o ex-ministro palestino e o resto dos detidos continuavam encarcerados.

Abdel Qadeer renunciou ao cargo de ministro no começo do mês.

Porém, dentro do Fatah, ele continua à frente dos assuntos relacionados a Jerusalém. EFE db/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG