Polícia israelense apreende em ministério documentos sobre Olmert

Jerusalém, 13 mai (EFE) - A Polícia israelense apreendeu hoje à tarde no Ministério de Indústria e Comércio documentos vinculados à recente acusação de suborno envolvendo o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, informou o porta-voz da corporação, Micky Rosenfeld.

EFE |

A operação foi realizada por agentes da unidade contra a fraude na sede do Ministério, que foi dirigido por Olmert entre 2003 e 2006, durante o Governo de Ariel Sharon, acrescentou o porta-voz.

Rosenfeld não especificou o conteúdo dos documentos apreendidos, mas confirmou que estão ligados à acusação, revelada na última quinta-feira, de que Olmert recebeu milhares de dólares do empresário americano Morris Talansky quando era prefeito de Jerusalém, no final dos anos 90.

Olmert, que disse que renunciará se a Justiça israelense o acusar formalmente de suborno, reconhece ter recebido dinheiro de Talansky.

O primeiro-ministro, no entanto, afirmou que os dólares foram destinados a financiar sua carreira política, sem favorecer o empresário nem como vereador de Jerusalém nem a partir de qualquer dos cargos públicos que ocupou depois.

O primeiro-ministro foi interrogado na sexta-feira passada pela Polícia durante uma hora e meia sobre este assunto.

Na segunda-feira, os agentes da unidade contra fraude revistaram a Prefeitura de Jerusalém e confiscaram documentos relacionados com o caso.

Olmert foi investigado em outras três ocasiões por corrupção, mas até o momento nunca foi levado perante os tribunais. EFE ap/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG