Polícia iraquiana prende 12 pessoas acusadas de assassinar líder de clã

Bagdá, 21 jun (EFE).- A Polícia iraquiana prendeu hoje 12 pessoas, entre elas 4 acusados de assassinar o líder tribal Ali al-Nada, líder do clã do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, informam fontes do Ministério do Interior.

EFE |

As fontes disseram que três dos detidos, pertencentes ao clã chamado de "Abu Nasser", foram presos junto com uma quarta pessoa de nacionalidade egípcia ao sul de Tikrit, 170 quilômetros ao norte de Bagdá.

Estas detenções aconteceram graças a informações dos serviços de Inteligência sobre o envolvimento destes indivíduos no assassinato de Ali al-Nada no dia 10 de junho na aldeia de Awja, localidade natal de Saddam.

Nada morreu após a explosão de uma bomba que tinha sido colocada em seu carro.

Por outro lado, as forças do Ministério do Interior iraquiano prenderam outras oito pessoas durante várias batidas realizadas na província de Basra, no sul do Iraque. EFE am/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG