Polícia iraniana diz que já libertou dois terços dos manifestantes presos

Dois terços dos manifestantes presos em Teerã quando participavam das recentes manifestações contra os resultados das eleições presidenciais do Irã já foram libertadas, anunciou neste domingo o chefe da polícia iraniana, o general Esmail Ahmadi Moghadam, citado pela agência IRNA.

AFP |

"Dois terços das pessoas detidas nos recentes distúrbios foram libertadas", disse Moghadam, informando que o número de pessoas presas nos protestos pós-eleição chegou a 1.032.

Centenas de milhares de pessoas se manifestaram várias vezes nas semanas que se seguram à polêmica votação do dia 12 de junho nas ruas de Teerã, acusando o atual presidente, Mahmud Ahmadinejad, de ter fraudado o pleito.

Segundo a Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH), mais de 2.000 pessoas foram presas em todo o país.

"A maioria das pessoas detidas nos recentes distúrbios foram libertadas com e sem o pagamento de fiança", e as que permanecem presas "já foram entregues à justiça", afirmou Ahmadi Moghadam.

bur/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG