Polícia iraniana detém colaborador muito próximo do líder opositor Musavi

Teerã, 9 set (EFE).- A polícia iraniana deteve a Ali Reza Hosseini Behesthi, um dos principais aliados de líder opositor e candidato reformista derrotado nas passadas eleições, Mir Hussein Musavi, informou hoje o site Mowjcamp.

EFE |

com Segundo a fonte, vários agentes capturaram ontem a Behesthi, que dirige o comitê da oposição para investigar os supostos abusos a presos durante os protestos que explodiram contra a reeleição do presidente, Mahmoud Ahmadinejad, que a oposição qualifica de fraudulenta.

Beheshti tinha denunciado dias atrás que o número de mortos na revolta chegava a 72 pessoas, número que negam as autoridades iranianas, segundo as quais durante os distúrbios perderam a vida 26 pessoas e ao redor de 4 mil foram detidas.

A detenção de Beheshti, filho de um conhecido aiatolá que participou da criação da Revolução Islâmica, aconteceu o mesmo dia que o Poder Judiciário ordenou o fechamento do escritório de outro dos candidatos derrotados, Mehdi Karrubi.

Agentes judiciais apreenderam documentação, computadores, discos duros e imagens e detiveram ao diretor do site da plataforma do clérigo reformista, que denunciou violações e torturas nas prisões, explicaram fontes de seu partido.

Ahmadinejad e outros membros do ala mais dura do regime pediram que se julguessem aos verdadeiros autores da revolta. EFE jm/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG