Polícia iraniana atira para o ar para dispersar manifestantes

Por Parisa Hafezi TEERÃ (Reuters) - Policiais iranianos atiraram para o ar para dispersar manifestantes pró-reformas no centro de Teerã nesta quinta-feira, quase quatro semanas depois que a controvertida eleição presidencial desencadeou protestos em massa no Irã, disseram testemunhas.

Reuters |

A polícia deteve várias pessoas entre centenas de manifestantes que se aglomeraram perto da Universidade de Teerã, em desafio à proibição de reuniões, para marcar o aniversário dos violentos protestos estudantis de 1999, disseram testemunhas à Reuters. Uma outra testemunha afirmou que a polícia também usou gás lacrimogêneo.

Parece ter sido a pior agitação em Teerã desde que no mês passado as forças de segurança sufocaram dias de protestos da oposição contra os resultados da eleição de 12 de junho, que os rivais moderados do presidente Mahmoud Ahmadinejad dizem ter sido fraudada para mantê-lo no poder.

Mesmo considerando que a concentração desta quinta-feira foi muito menor do que as que emergiram depois da eleição, foi um sinal da permanência do descontentamento entre parte da população, que participou da manifestação apesar da forte presença das forças de segurança na área.

"A polícia está atirando para o ar e prendeu várias pessoas", disse a primeira testemunha. Uma outra que estava no local do protesto, no centro de Teerã, declarou que além dos policiais que lidam com distúrbios, também muitos membros da milícia Basij, em motocicletas, patrulhavam a área.

A polícia ordenou por alto-falantes que as pessoas que passavam pelo local saíssem dali, disseram as testemunhas, que pediram para não dar seus nomes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG