A Polícia Judiciária de Paris abriu uma investigação preliminar sobre a origem dos rumores que apontam para uma suposta infidelidade mútua entre o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a primeira-dama, Carla Bruni.

Segundo a imprensa francesa, a investigação responde à denúncia apresentada pelo grupo Hachette-Filipacchi, editor do jornal "Le Journal du Dimanche" ("JDD"), que é o proprietário do blog onde os comentários começaram, por "introdução fraudulenta de dados em um sistema informático".

A denúncia é mais um passo em um assunto que já custou o cargo do proprietário do blog e do diretor de operações da Newsweb, empresa que comercializava a página.

Getty Images

O presidente Sarkozy e Carla Bruni



Os fatos remontam à noite de 9 de março, quando um internauta anônimo identificado como 'Miklo7' publicou um comentário sobre os rumores sobre uma suposta crise no casal presidencial e que foram "retomados pela imprensa internacional", segundo a rádio "France Info".

O blog seguia um rumor que atribuía uma relação entre Sarkozy e a secretária francesa de Ecologia, Chantal Jouanno, enquanto Carla Bruni teria se envolvido com o músico Benjamin Biolay.

Todas as partes envolvidas negaram ou desprezaram os rumores retomados no blog por um jovem funcionário da Newsweb, que escreveu o comentário de sua casa e se demitiu quando o ponto de início do escândalo foi rastreado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.