Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Polícia investiga morte de ganhador de loteria mais jovem da Grã-Bretanha

A polícia britânica está investigando a morte de um dos mais jovens ganhadores da loteria na Grã-Bretanha, Stuart Donnelly, que ganhou o prêmio em 1997, aos 17 anos. Donnelly foi encontrado morto em sua casa, na região de Dumfries e Galloway, Escócia, na manhã de quarta-feira.

BBC Brasil |

Um porta-voz da polícia na região, no entanto, afirmou que a morte de Donnelly não está ligada a circunstâncias suspeitas.

"Podemos confirmar que estamos investigando a morte de Stuart Donnelly, de 29 anos (...). As primeiras investigações sugerem que não há circunstâncias suspeitas e uma autópsia será marcada", afirmou a polícia em uma declaração.

Atualmente, o jovem estava com 29 anos. Em 1997, ele ganhou quase 2 milhões de libras (cerca de R$ 5 milhões) na loteria britânica e foi uma das 13 pessoas a dividir o prêmio total de 25 milhões (quase R$ 70 milhões).

Na época, Donnelly ficou famoso na Grã-Bretanha ao comemorar o prêmio brindando com Coca-Cola, já que era jovem demais para beber champanhe.

'Sem sair de casa'
Antes de ganhar o prêmio, Donnelly trabalhava em uma farmácia na região. Ele gastou o dinheiro da loteria em uma nova casa para seus pais, uma casa para ele e uma cadeira cativa no estádio do Celtic.

Ele também doou 15 mil libras (mais de R$ 41 mil) para um hospital de Glasgow, onde seu irmão mais novo era tratado devido a uma doença genética.

No entanto, o jovem deu uma entrevista em 2003 falando a respeito dos problemas que teve ao ganhar na loteria aos 17 anos.

"É muito difícil lidar com toda a atenção que recebi. As pessoas vinham até a frente da minha casa. Isto exigiu muito de mim e de minha família", afirmou.

Em sua página em uma rede social da internet, Donnelly admitia que tinha medo de ter uma vida social e, entre suas atividades favoritas, escreveu: "dormir, assistir televisão, ouvir música, surfar na internet. Basicamente, qualquer coisa que não envolva sair de casa".

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG