Polícia invade esconderijo de líder radical na Indonésia

A polícia invadiu neste sábado o suposto esconderijo do líder radical indonésio Noordin Mohamed Top, em uma zona rural da ilha de Java, após 12 horas de cerco, constatou a AFP.

AFP |

Com tiros e explosões, os policiais acabaram com o cerco e invadiram o local, nos arredores do povoado de Beji, no centro da ilha.

Noordin, que é apontado como o cabeça dos principais atentados que sacudiram a Indonésia nos últimos anos, estaria no local com três cúmplices.

De nacionalidade malaia, Noordin lidera uma violenta facção dissidente da rede radical islâmica Jemaah Islamiyah, e a polícia acredita que foi o autor intelectual dos atentados de 17 de julho passado, que matou sete pessoas em dois hotéis de luxo de Jacarta.

Noordin, um ex-contador de 40 anos, é "o homem mais procurado da Indonésia".

Ligada à Al-Qaeda, a Jemaah Islamiyah ("comunidade islâmica") é a maior rede islâmica do sudeste asiático e seu objetivo é criar um Estado islâmico que englobe Malásia, Indonésia, Cingapura, Brunei, o sul da Filipinas e o sul da Tailândia.

ads/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG