Polícia interroga ministro israelense por corrupção

Jerusalém, 27 mai (EFE).- O ministro de Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, do partido de extrema direita Yisrael Beiteinu, foi interrogado hoje durante cinco horas e meia por causa de suspeitas de corrupção, informaram à Agência Efe fontes oficiais.

EFE |

Lieberman foi interrogado na sede da União Nacional de Investigação de Fraude por supostos crimes de "fraude, suborno, quebra de confiança e lavagem de dinheiro", disse Micky Rosenfeld, porta-voz da Polícia israelense.

"A investigação continua", disse o porta-voz, que indicou que é a quinta vez em que Lieberman é interrogado e que este "foi questionado sobre os mesmos assuntos das ocasiões anteriores".

Entre outros assuntos, os agentes interrogaram o chefe da diplomacia israelense sobre supostos subornos que foram recebidos através da empresa de consultoria que era dirigida pela filha dele, informou a edição on-line do jornal "Yedioth Ahronoth".

Segundo esta fonte, o ministro de Exteriores também foi perguntado sobre recursos transferidos a uma empresa com sede no Chipre da qual teria sido enviado dinheiro a vários de seus associados.

Além disso, foi pedido que esclarecesse detalhes sobre grandes quantias de dinheiro recebidas de vários empresários durante os anos nos quais não foi membro do Knesset (Parlamento israelense).

Por enquanto, Lieberman não foi formalmente acusado de nenhum crime pela Polícia, que o acusou de interferir na investigação ao entrar em contato com pessoas e empresas relacionadas ao caso. EFE aca-amg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG