Polícia interroga 9 pessoas em relação aos atentados I.do Norte

Londres, 15 mar (EFE).- Nove pessoas foram detidas nas últimas horas na Irlanda do Norte em relação ao assassinato na última semana de dois soldados e de um policial, informou hoje a Polícia da Irlanda do Norte (PSNI).

EFE |

Os atentados foram atribuídos ao IRA Autêntico e ao IRA de Continuidade, duas cisões do já inativo Exército Republicano Irlandês (IRA), que rejeitam os acordos de paz para a região.

A PSNI informou de um total de nove detenções desde a noite da sexta-feira, em uma operação na qual foram realizadas várias batidas em vários domicílios.

Em uma das operações, realizada em relação ao assassinato do policial Stephen Carroll, de 48 anos, na localidade de Craigavon, os agentes apreenderam uma pistola e munição.

Cinco pessoas, entre elas uma mulher, são interrogadas em relação a este atentado na noite da segunda-feira, no qual o agente recebeu um tiro na nuca, enquanto fazia uma patrulha com um veículo policial.

Em outra batida na localidade de Lurgan foi detido Colin Duffy, um ex-membro do IRA de 41 anos, em relação ao assassinato dos dois soldados, baleados no sábado passado por dois indivíduos com armas semiautomáticas quando saíram da base para pegar umas pizzas que tinham encomendado.

Além dos dois soldados, que estavam a ponto de serem enviados ao Afeganistão como membros de um Regimento de Engenheiros, ficaram feridas outras quatro pessoas.

Junto a Duffy, outras três pessoas foram detidas em relação ao assassinato dos soldados Mark Quinsey, de 23 anos, e Patrick Azimkar, de 21. EFE fpb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG