Polícia indonésia divulga retratos digitais dos supostos camicases de Jacarta

A polícia indonésia divulgou nesta quarta-feira os retratos digitais de dois camicases, um deles de 16 ou 17 anos, que sexta-feira mataram sete pessoas em dois hotéis de luxo de Jacarta.

AFP |

Os retratas foram feitos a partir das cabeças, separadas de seus corpos pela explosão, encontradas no local dos ataques, disse Nanan Soekarna, porta-voz da polícia indonésia.

O suposto autor do atentado do hotel Ritz Carlton, no qual morreram dois holandeses, tinha entre 20 e 40 anos.

O outro suspeito, que teria provocado a morte de mais cinco pessoas, no hotel JW Marriott, tinha apenas 16 ou 17 anos.

Soekarna indicou que a análise do DNA feita nos membros das famílias dos dois suspeitos até agora deram resultados negativos.

Mas as autoridades não descartam que os dois tenham algum envolvimento nestes atentados, o mais grave na Indonésia desde 2005.

As investigações estão centradas nos membros da Yamaah Islamiyah (YI), uma rede radical islamita que as autoridades esperavam ter debilitado após uma série de atentados que no início desta década deixaram 250 mortos.

aa-smc/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG