Polícia identifica suposto atirador de universidade nos EUA

Suspeito de ataque a tiros em instituição religiosa na Califórnia é One Goh, um coreano de 43 anos

iG São Paulo |

A polícia de Oakland, no Estado americano da Califórnia, identificou o homem suspeito de ter cometido um ataque a tiros em uma universidade que deixou sete mortos. O suspeito, detido após o ataque de segunda-feira, é o coreano One Goh, de 43 anos, ex-aluno da instituição e morador da cidade.

De acordo com o chefe da polícia de Oakland, Howard Jordan, o atirador abriu fogo na Universidade Oikos, uma instituição cristã privada que ofecere cursos sobre teologia, música e enfermagem. Depois, ele se rendeu em um supermercado próximo.

Leia também: Homem abre fogo em universidade e deixa sete mortos

AP
Corpo é visto em frente à Universidade Oikos, em Oakland, onde ataque a tiros deixou sete mortos (02/04)

Jordan disse que a polícia ainda não sabe o motivo do atirador. “Precisaremos de alguns dias para montar o quebra-cabeça”, afirmou, descrevendo a cena do ataque de “muito sangrenta”.

“A polícia encontrou vítimas por todo o prédio”, afirmou. “Muitos alunos se esconderam em salas com as portas trancadas. Tivemos de arrombá-las para resgatá-los.”

Deborah Lee, que participava de uma aula de inglês, disse ter escutado cinco tiros. "O professor disse: 'Corra' e nós corremos", contou. "Eu estava bem porque sei que Deus me protege. Não tive medo dele".

Os feridos na ação do atirador receberam tratamento no Hospital Highland, de acordo com a porta-voz Jerri Randrup. Duas das sete vítimas morreram após serem hospitalizadas.

O pastor Jong Kim, que fundou a universidade há cerca de 10 anos, disse ao Oakland Tribune ter ouvido cerca de 30 disparos no prédio.

Com BBC e AP

    Leia tudo sobre: oaklandataque em universidadecalifórniaeuaatirador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG