Polícia identifica quem colocou bomba que matou jornalista na Croácia

Zagreb, 1º nov (EFE).- A Polícia da Croácia informou hoje que identificou a pessoa que, na semana passada, em Zagreb, colocou a bomba que matou o jornalista e dono da revista Nacional, Ivo Pukanic, e o chefe de vendas da publicação, Niko Franjic.

EFE |

Um porta-voz da Polícia declarou à agência croata "Hina" que as autoridades já conhecem a identidade daquele que, em 23 de outubro, levou a bomba para o pátio da redação da revista onde estava estacionado o veículo de Pukanic.

Embora não tenha revelado o nome, a fonte disse que a pessoa é um dos dois autores materiais do atentado, um cidadão sérvio e outro com cidadanias croata e sérvia.

Ontem, a Polícia havia informado que tinha denunciado como autores do crime outros três cidadãos croatas, que estão presos desde quarta-feira.

Os cinco preparam o assassinato durante um longo tempo e, para cometê-lo, alugaram um apartamento em frente à redação da "Nacional" e participaram diretamente da execução do crime, segundo a Polícia.

O jornal sérvio "Blic" afirma hoje que o explosivo foi colocado por um suspeito da Sérvia, procurado no país por vários crimes graves.

Vários sites informam hoje que o explosivo foi colocado por um ex-membro da Polícia especial sérvia, acusado na Croácia de crimes de guerra cometidos contra civis em 1991.

A imprensa croata diz que os denunciados são criminosos do clã mafioso do sérvio Sreten Jocic, mas não disse quem encomendou o crime e se está relacionado com atentados anteriores em Zagreb. EFE vb/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG