Conflito familiar entre milionária e filha se transformou em escândalo político-fiscal que envolve ministro do presidente francês

A Polícia francesa realizou buscar nesta quarta-feira na casa de Francoise Bettencourt Meyers, filha da herdeira da L'Oreal, Liliane Bettencourt, protagonistas de um conflito familiar que se transformou em um escândalo político-fiscal, indicaram fontes judiciais.

Policiais da Brigada Financeira chegaram no início da manhã desta quarta-feira à casa de Francoise Bettencourt por ordem do procurador de Nanterre, na imediações de Paris, Philippe Courroye.

Os investigadores tentam determinar em quais circunstâncias o ex-mordomo de sua mãe, Pascal Bonnefoy, decidiu gravar conversas da empresária com seus assessores entre maio de 2009 e maio de 2010, segundo o jornal francês Le Figaro.

O conteúdo dessas gravações clandestinas foi revelado há um mês e meio pelo site Mediapart e pela revista Le Point, desencadeando um escândalo de consequências políticas, que envolve o ministro do Trabalho Eric Woerth e sua esposa.

Woerth deve prestar depoimento à Brigada Financeira nesta semana por seu envolvimento em suspeitas de conflito de interesses, financiamento ilegal de um partido político e fraude fiscal da mulher mais rica da França.

Sua esposa Florence, que desde 2007 trabalhava na empresa que administrava parte da fortuna de Liliane Bettencourt, foi interrogada na semana pasada.

As gravações foram realizadas em meio ao um conflito entre mãe e filha. Francoise Bettencourt, de 57 anos, considera que sua mãe, Liliane, de 87, está sendo manipulada e está dilapidando sua fortuna em benefício do fotógrafo François Marie Banier, de 63 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.