Polícia francesa prende 11 em caso de ameaças de morte a Sarkozy

PARIS (Reuters) - A polícia francesa deteve 11 pessoas e interrogou outras sete sobre as ameaças de morte e balas enviadas ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a outros políticos, afirmou uma fonte judicial nesta quinta-feira. Os 11 detidos são lojistas, ex-soldados e integrantes de um clube de tiro que vivem em vilarejos próximos a Montpellier, no sudoeste da França.

Reuters |

O primeiro lote de envelopes marrons contendo cartuchos de 9mm e cartas com ameaças, como "vocês estão com os dias contados", foi enviado a Sarkozy, a dois ministros, ao prefeito de Bordeaux e a outros políticos de centro-direita em março.

Desde então, cartas semelhantes têm aparecido nas caixas postais dos gabinetes de outros políticos. A última, endereçada a Sarkozy, foi interceptada pelo serviço postal de Montpellier em agosto.

As cartas foram assinadas por um grupo desconhecido. Uma fonte policial informou que as buscas feitas nas casas dos suspeitos não apresentaram provas convincentes imediatas até o momento.

(Reportagem de Nicolas Berthin)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG