Polícia francesa encontra suposto esconderijo de armas do ETA

PARIS (Reuters) - A polícia francesa encontrou nesta quinta-feira um grande esconderijo de armas e explosivos, que provavelmente pertencia ao grupo separatista basco ETA, afirmou a promotoria de Paris. A polícia usava informações fornecidas por autoridades espanholas.

Reuters |

A descoberta foi feita um dia após a polícia prender três suspeitos de pertencerem ao grupo em um resort de inverno na França. Poucos dias antes, uma onda de explosões na Espanha matou duas pessoas.

Um dos detidos, Alberto Machain Beraza, estava na lista de seis procurados por supostamente participar do ETA. A lista foi divulgada em 31 de julho, um dia após a explosão de um carro-bomba matar dois guardas civis em Mallorca.

Armas e explosivos também foram encontrados no resort onde eles estavam. Outro esconderijo, contendo 100 quilos de nitrato de amônia, uma matéria prima para explosivos, também foi achado na quarta-feira no sul da França.

O ETA fez três grandes explosões nos últimos dois meses. Para analistas, foi uma tentativa de demonstrar que a organização ainda está ativa, mesmo com após centenas de prisões.

Também tem havido relatos de uma divisão cada vez maior dentro do grupo, entre membros linha dura e outros que preferem abrir caminho para negociações de paz.

O ETA é tido como o responsável por mais de 800 mortes nos últimos 40 anos em sua campanha pela independência de um Estado basco entre o norte da Espanha e o sul da França.

(Reportagem de Thierry Leveque)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG