Polícia francesa detém 29 por maior roubo da história do país

Paris, 22 jun (EFE).- A Polícia francesa deteve 29 suspeitos de participar do assalto à filial da joalheria Harry Winston em Paris, em dezembro passado, num roubo que provocou prejuízos de 85 milhões de euros e que é considerado o maior da história da França.

EFE |

Segundo informaram hoje fontes próximas à investigação, a operação policial recuperou algumas das peças subtraídas no dia 4 de dezembro de 2008 e encontrou 250 mil euros em dinheiro e armas em poder dos detidos.

Os suspeitos, com idades entre 22 e 67 anos, foram detidos entre domingo e hoje na região de Paris, explicaram as fontes, e começarão a ser interrogados nesta noite, segundo a emissora de rádio "France Info".

Um dos suspeitos é um vigilante do estabelecimento assaltado, situado na seleta avenida Montaigne.

A Polícia chegou até ele seguindo a "pista interna" da loja, já que os quatro assaltantes que cometeram o roubo conheciam o nome e o endereço pessoal de alguns funcionários da luxuosa joalheria, assim como a localização exata de sua caixa-forte.

Os investigadores iniciaram a operação quando tiveram conhecimento de compradores estrangeiros que visitariam Paris para comprar joias roubadas.

Aparentemente, as peças encontradas retornaram à França após uma temporada fora do país.

No entanto, os investigadores acham que o grupo que perpetrou o assalto não faz parte de uma rede internacional organizada.

A cadeia de joalherias Harry Winston possui lojas em cidades como Los Angeles, Nova York, Londres, Pequim, Hong Kong e Tóquio. EFE lg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG