Autoridades francesas e espanholas anunciaram a prisão do suposto número um do grupo separatista basco ETA em uma ação na cidade de Bordeaux.

Francisco Javier Lopez Pena, ou "Thierry", descrito pelo Ministério do Interior francês como "uma figura histórica" dentro do ETA e pelas autoridades espanholas como o principal líderes do grupo, foi preso na noite de terça para quarta-feira, em um apartamento na cidade do sudoeste da França.

Na operação, foram detidas ainda quatro pessoas - três homens e uma mulher. A polícia também apreendeu pistolas e um computador.

Lopez Pena estava foragido há mais de 20 anos e acredita-se que, nos últimos dois anos, tenha assumido a responsabilidade pela estratégia política do ETA.

Mortes

Quatro pessoas foram mortas em atentados atribuídos ao grupo desde dezembro passado - o mais recente deles na última semana, quando um policial morreu em um ataque contra um quartel policial na região basca.

O ETA também foi responsabilizado pelo assassinato de um político local durante a campanha eleitoral de março passado.

Em março de 2006, o grupo anunciou um cessar-fogo permanente que durou só até junho, depois que as negociações secretas com o governo socialista espanhol foram interrompidas.

A prisão está sendo vista pelas autoridades espanholas como uma vitória na luta contra o terror. O ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubacalba, cancelou parte de sua visita à África para ajudar a supervisionar a operação policial.

Nos últimos 40 anos, mais de 800 pessoas morreram em ações do ETA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.