Polícia Federal desarticula quadrilha que desviava dinheiro de internautas

Rio de Janeiro, 13 mai (EFE).- A Polícia Federal prendeu hoje 27 membros de uma quadrilha especializada em crimes virtuais acusada de ter desviado mensalmente R$ 500 mil de contas bancárias de internautas que tinham as senhas roubadas.

EFE |

O grupo criminoso foi desarticulado pela Operação Cardume, que mobilizou 215 delegados e agentes da Polícia Federal em sete estados, informou a instituição em comunicado.

Os policiais detiveram 27 pessoas e realizaram buscas em 42 escritórios e residências no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Sergipe.

Segundo a Polícia Federal, os hackers obtinham fraudulentamente senhas bancárias de correntistas através de programas que capturam os dados digitados pelos usuários dos serviços dos bancos na internet.

Com as senhas em seu poder, os piratas realizavam transferências ilegais para contas de laranjas, faziam compras pela web e realizavam pagamentos para terceiros, inclusive de impostos.

As investigações foram comandadas pela Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários (Delefaz) da Polícia Federal do Rio Grande do Sul, onde foi feita a maior parte das prisões.

As investigações começaram em maio de 2007, quando a Operação Navegantes identificou e prendeu 15 hackers e laranjas, que emprestavam suas contas bancárias para os piratas virtuais interessados em desviar recursos ilegalmente através da internet.

Segundo cálculos da Polícia Federal, a organização desarticulada hoje desviava aproximadamente R$ 500 mil por mês e fez mais de 200 vítimas.

Os detidos serão processados por crimes de furto qualificado, formação de quadrilha, interceptação informática não autorizada e receptação. EFE cm/wr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG