Em crime cometido na Alemanha, mulher teria matado recém-nascido, antes de enterrar e queimar o corpo

A polícia espanhola prendeu uma brasileira procurada na Alemanha por supostamente asfixiar seu bebê recém-nascido, antes de enterrá-lo e exumá-lo ao fugir para a Espanha, onde teria queimado o corpo

Segundo informou o Ministério do Interior espanhol, nesta quarta-feira, a mulher de 34 anos, identificada apenas como "M.H.C.", foi detida na região de La Codosera, em Extremadura, no oeste do país.

Apesar de a prisão ter ocorrido em dezembro, a polícia divulgou apenas nesta quarta-feira uma nota em que explica os fatos que levaram à sua detenção.

Segundo o informe policial, em fevereiro de 2007 a mulher deu à luz em sua casa na Alemanha e no dia seguinte ao parto sufocou o bebê com um lençol, enterrando o corpo no jardim de sua residência. Posteriormente, desenterrou os restos mortais do bebê e o transportou a um lugar não identificado da Espanha, onde o incinerou.

Os fatos aconteceram entre 5 e 15 de fevereiro de 2007, quando a brasileira passou a ser procurada pela Justiça alemã, razão pela qual fugiu para a Espanha.

*Com EFE e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.