Polícia espanhola detém doze brasileiros com documentos falsos

Barcelona, 7 abr (EFE).- A Polícia espanhola deteve doze brasileiros na cidade de Barcelona, acusados de usurpação e falsificação, pois teriam conseguido ter acesso ao mercado de trabalho utilizando documentos de identidade portugueses falsos.

EFE |

Fontes policiais informaram hoje que a detenção aconteceu porque tanto as carteiras de identidade quanto a licença de trabalho e residência portuguesas - usadas para poder morar e trabalhar na Espanha como cidadãos da União Européia - foram integralmente falsificados.

A investigação começou quando as forças de segurança da cidade de Sevilha descobriram que um grupo de brasileiros estava utilizando carteiras de identidade portuguesas falsas.

Paralelamente, a Chefia de Polícia comprovou que uma empresa de Barcelona empregava várias pessoas que apareciam como naturais de Portugal, e que, na maioria dos casos, a documentação apresentada era falsa.

Os detidos são Rosana P. L., de 41 anos; Clara Cristina C. M., de 21 anos; Raquel O. M., de 28 anos; Jane de C. M., de 28 anos; e Angeli D. O., de 27 anos, todos eles moradores da localidade de Santa Coloma de Gramenet, em Barcelona.

Também foram detidos Reginaldo S. B., Eny S. B., Clarice A. R., Silvia A. R., Marli C. S., Katiele A. S. e Valdirene L. A., domiciliados na capital catalã.

Após sua detenção, foram iniciados os correspondentes expedientes de expulsão, já que os brasileiros estão em situação ilegal na Espanha. EFE jf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG