Polícia espanhola apreende contrabando de antiguidades

A polícia da Espanha prendeu um casal acusado de contrabandear um carregamento de artefatos antigos de valor inestimável da América Latina para revender na Europa. Os objetos, datados de antes da descoberta da América, todos com pelo menos 500 anos de idade, seriam revendidos na França.

BBC Brasil |

Uma investigação da Interpol na Colômbia, no Peru e no Equador levou à prisão de um espanhol e uma colombiana.

A polícia espanhola fez buscas na bagagem e na casa do casal, na Espanha, e encontrou 700 objetos que teriam sido roubados de sítios arqueológicos e, segundo a polícia, podem valer mais de US$ 200 mil (cerca de R$ 331 mil).

Entre os objetos contrabandeados estão máscaras, pingentes, pinturas e cerâmicas, que oferecem informações valiosas sobre como era a vida nas Américas antes da chegada de Cristóvão Colombo. Dezenas de artefatos são de ouro.

Intermediário
O espanhol e a colombiana tinham acabado de voltar de uma viagem à Bogotá, na Colômbia.

Os tesouros nacionais que eles contrabandeavam teriam sido roubados de sítios arqueológicos, a maioria no Peru e no Equador, e então vendidos ao casal por meio de um intermediário colombiano.

A polícia espanhola também apreendeu documentos e um computador que teria em seus arquivos detalhes de contrabandos de artefatos que ocorriam há anos. A Interpol também participou da operação, coordenando a investigação.

Os objetos contrabandeados teriam sido vendidos em vários países europeus, principalmente na França, onde o casal tinha planejado um leilão para este mês.

Os artefatos confiscados devem ser analisados em um museu de Madri e enviados de volta a seus países de origem.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG