Polícia encontra três corpos em Bagdá com sinais de tortura

Bagdá, 10 jun (EFE) - A Polícia iraquiana encontrou hoje os corpos de três pessoas com sinais de tortura em diferentes regiões de Bagdá, segundo fontes das Forças de Segurança iraquianas.

EFE |

Segundo as fontes, as vítimas, que tinham marcas de tiros, foram levadas ao legista para identificação.

Por sua vez, a explosão de uma bomba junto ao cinema Atlas, no centro de Bagdá, deixou quatro feridos.

Outras duas pessoas ficaram feridas em um episódio parecido perto do hospital da cidade de Al-Mahmudiya, 30 quilômetros ao sul da capital iraquiana.

Além disso, as fontes informaram que o esquadrão antibomba tinha conseguido desativar três artefatos colocados em três pontos diferentes do sul de Bagdá.

Esta manhã, o chefe tribal Ali al-Nada, líder do clã Al Bunaser, ao qual pertencia o ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, morreu em um atentado em Tikrit, 170 quilômetros ao norte de Bagdá.

O motorista do veículo no qual o líder estava e seu segurança também morreram no ataque, enquanto outros dois guarda-costas ficaram gravemente feridos, segundo as fontes.

Além disso, hoje pelo menos três supostos terroristas morreram e outros três foram detidos em uma operação conjunta das forças americanas e iraquianas contra da organização logística da Al Qaeda no norte do Iraque.

O Exército dos Estados Unidos informou em comunicado oficial que os três homens morreram em uma operação militar cujo objetivo era a busca de um militante da Al Qaeda no Iraque, que atuava principalmente na área de Kirkuk, 250 quilômetros ao norte de Bagdá.

EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG