Polícia encontra quatro vítimas de execução em Acapulco

Os corpos amordaçados foram encontrados em região perto do aeroporto; na Guatemala, explosão em ônibus mata seis

iG São Paulo |

Os corpos de quatro homens mortos a tiros foram localizados nesta segunda-feira na cidade turística de Acapulco, no sul do México, informaram as autoridades do Estado de Guerrero. Os corpos, amordaçados, com os olhos vendados e os pés amarrados, foram encontrados pela polícia em plena rua, na região do aeroporto da cidade.

Acapulco faz parte do Estado de Guerrero, onde o cartel 'La Familia' disputa o controle do narcotráfico com os 'Zetas', grupo formado por militares desertores. Ao menos 30 mil pessoas morreram de forma violenta no México desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Calderón deflagrou uma ofensiva contra os cartéis das drogas.

Confrontos

Já no Estado de Nuevo León, na região metropolitana de Monterrey, diferentes ações deixaram três mortos - incluindo um menor -, quatro feridos e três presos.

Em um dos incidentes, homens a serviço do crime organizado assassinaram a tiros um adolescente de 13 anos e outros dois homens, além de deixarem três feridos, informou o secretário de Segurança de Monterrey, Jorge Garza.

As vítimas fatais foram identificadas como Brayan Adrián Juárez Sandoval, de 13 anos, José Mauro Rodríguez, de 24, e Ivan Martínez García, de 29 anos.

O secretário de Segurança do município de Apodaca, Clemente Yañez, informou que infantes da Marinha realizaram uma operação no bairro de Pueblo Nuevo para capturar um dos chefes de uma quadrilha, o que provocou um enfrentamento com criminosos no qual foram utilizadas três granadas e fuzis de assalto.

Dois automóveis foram incendiados e um militar ficou ferido durante o tiroteio, enquanto três homens foram detidos. Outros supostos delinquentes conseguiram escapar escondendo-se em casas do bairro.

O ano de 2010 foi o mais violento da história de Nuevo León por causa dos conflitos protagonizados pelos cartéis do tráfico de drogas. Mais de 740 pessoas morreram no ano passado, sendo 76 policiais.

Explosão na Guatemala

Na Guatemala, onde o governo de Álvaro Colom lançou pouco antes do Natal uma forte ofensiva contra o narcotráfico na fronteira com o México, onde operam Los Zetas, a explosão de um ônibus deixou seis mortos e 16 feridos na periferia oeste da Cidade da Guatemala.

"Ainda estamos investigando se é ou não um atentado, mas precisamos de um informe técnico para determinar se é o caso", afirmou o ministro do Interior Carlos Menocal.

Algumas testemunhas citadas pela imprensa local disseram que um curto-circuito teria provocado a explosão, mas outras sugerem a possibilidade de um ataque. A Guatemala é parte central da chamada rota centro-americana por onde, segundo os EUA, transitam anualmente 250 toneladas de cocaína.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: méxiconarcotráficocartéis de drogasguatemala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG