Polícia encontra anestésico forte na casa de Michael Jackson

Os investigadores que realizam perícias na casa de Michael Jackson encontraram no local um remédio potente, geralmente usado como anestésico geral antes de cirurgias, informa o site de celebridades TMZ.com.

AFP |

Citando fontes não identificadas, o TMZ destaca que o potente Propofol foi encontrado na mansão alugada por Jackson depois de sua morte, aparentemente provocada por uma parada cardíaca na quinta-feira da semana passada, aos 50 anos.

O site descreveu a droga como uma substância "extremamente perigosa e potente", disponível apenas para profissionais da área médica.

"Não há maneira concebível deste remédio ser devidamente receitado para uso doméstico", declarou uma fonte ao TMZ.

Mais cedo, uma enfermeira que tratou o rei do pop declarou ao canal CNN que a estrela pediu que ela conseguisse o remédio Diprivan - uma marca do Propofol - nos últimos meses de vida.

A enfermeira Cherilyn Lee, com mais de 20 anos de experiência, afirmou que Michaael Jackson pedia o sedativo, mas que ela, que trabalhou com o astro durante três meses, entre janeiro e março, negou os pedidos.

Ela disse ainda que um membro da equipe de Jackson solicitou a droga quatro dias antes da morte.

A enfermeira declarou que negou o pedido e advertiu o artista sobre os efeitos colaterais.

"Eu disse que o remédio não era seguro", afirmoi Lee. "Ele disse: 'Só quero um pouco de sono. Você não entende. Só quero ser capaz de tomar um nocaute e dormir".

"Eu disse a ele - e foi a coisa mais dolorosa que realmente senti em toda minha alma -: 'Se você tomar este remédio pode não acordar'".

A CNN não conseguiu verificar com fontes independentes se Lee trabalhou para Jackson. Ela também não soube explicar porque foi procurada pela equipe de Jackson semana passada, mais de três meses depois de ter deixado de trabalhar para o rei do pop.

rcw/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG