Polícia do Zimbábue invade escritório da oposição

Policiais da tropa de choque invadiram o quartel-general do MDC, o principal partido da oposição no Zimbábue e prenderam dezenas de ativistas em Harare, nesta sexta-feira. Centenas de pessoas haviam se refugiado no local desde as eleições gerais de 29 de março, depois de relatos de que o governo estaria intensificando a repressão nas áreas rurais.

BBC Brasil |

Segundo o porta-voz do MDC Nelson Chamisa, a polícia não explicou as razões da ação, mas um porta-voz da organização afirmou que eles estavam buscando suspeitos de ter cometido crimes nas áreas rurais.

A polícia também isolou a área em torno do quartel-general do MDC na capital e colocou os detidos em um ônibus.

O MDC afirma ter vencido as eleições presidenciais de março passado, mas os resultados oficiais ainda não foram divulgados.

O partido Zanu PF, do presidente Robert Mugabe, afirma que o mais provável é que seja necessário um segundo turno, já que nenhum dos dois candidatos teria obtido os 50% dos votos necessários para garantir a vitória já no primeiro turno.

O MDC venceu as eleições parlamentares, fazendo com que o Zanu PF perdesse o controle do parlamento pela primeira vez desde a independência, em 1980, mas a Comissão Eleitoral do Zimbábue está recontando os votos em 23 distritos, onde o resultado foi questionado.

O candidato à presidência do MDC, Morgan Tsvangirai, está fora do país há duas semanas, em uma viagem pela África na tentativa de convencer os líderes regionais a pressionar o presidente Mugabe a renunciar. Seus correligionários temem pela segurança dele na volta ao país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG