Polícia do Suriname detém mais pessoas acusadas de agressões a brasileiros

Brasília - A policia do Suriname deteve nesta quarta-feira mais seis pessoas acusadas de participação das agressões a brasileiros na Região de Albina, a 150 quilômetros de Paramaribo, aumentando para 41 o número de detidos, disse há pouco o embaixador do Brasil naquele país, José Luiz Machado e Costa.

Agência Brasil |

De acordo com o embaixador, entre os detidos de hoje está o principal assessor do prefeito de Albina. Tivemos notícias de que foi detido o assessor principal do prefeito de Albina, o que indica o comprometimento das autoridades em apurar a situação, disse.



José Luiz Machado e Costa afirmou ainda que a Embaixada do Brasil tem trabalhado em coordenação com o governo do Suriname para dá total assistência aos brasileiros e no acompanhamento das investigações que estão sendo realizadas para apurar o ocorrido. Temos total confiança que as investigações estão sendo feitas com total afinco e todo empenho do governo do Suriname.

O ataque aos brasileiros ocorreu na madrugada do dia 24. Na ocasião, segundo relatos, um grupo de 300 marrons (como são chamados os quilombolas no Suriname) agrediu os brasileiros, chineses e javaneses. Houve agressões físicas, estupros e depredações.

Leia também:


Saiba mais sobre: brasileiros atacados no Suriname

    Leia tudo sobre: suriname

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG